A eucaristia e o mistério da hóstia

  • Vemos então um círculo de trigo num sol brilhoso de metal. Para os incrédulos, é trigo e metal. Para os acusadores pode ser qualquer coisa, dizem até que o ostensório representa um deus pagão. Mas a Bíblia explica o ostensório, pois este leva o corpo de Cristo. Do mesmo jeito que as profecias levaram a Cristo o último livro profético da Bíblia fala de um novo sol, o sol da justiça.

    Ml 3,20 (Bíblia cristã), Ml 4,2 (Bíblia protestante): “Mas para vós que temeis o meu nome, brilhará o sol da justiça, que tem a cura em seus raios. Vós saireis e saltareis como bezerros de engorda”. Em procissão na missa sacramentada vem o Sol da justiça levando o corpo de Cristo, que é a hóstia consagrada. Jo 6,51: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne, † entregue pela vida do mundo”.

    Na comunhão recebemos a palavra feita carne, enchimento celestial para os que crêem num Cristo encarnado e ressurreto. Sl 81,11 (Bíblia cristã) 81,10 (Bíblia protestante): “Abre tua boca, e eu a encherei – Dilata os tuum, et implebo illud”. O interessante é que Cristo dá autoridade aos apóstolos de fundamentar sua Igreja. Lc 10,16: “Quem vos ouve a mim ouve”. Jesus não dá autoridade ao fundamento de outros homens, pois esses são mentirosos segundo a escritura (Rm 3,4). Por isso a Bíblia não admite outras representações do corpo de Cristo, a não ser a hóstia.

    Se há um só Deus também há apenas um pão. 1Co 10,17: “Porque há um só pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, pois todos participamos desse único pão”. Vemos essa ritualística em todas as comunidades fundamentadas por apóstolos nesses dois milênios, tanto nas ocidentais romanas como nas orientais ortodoxas.

    É importante reverenciar a hóstia antes de recebê-la, como dizia Santo Agostinho: “Ninguém coma aquela carne, se antes não a adorou. Pecamos se não a adoramos”. O cálice que acompanha representa o sangue de Cristo que é o Novo Testamento, e no Novo Testamento mostra que muitas vezes essa ritualística é só o pão sem o cálice, como fizeram os apóstolos em Atos.

    At 2,46: “Perseverantes e bem unidos, freqüentavam diariamente o templo, PARTIAM O PÃO pelas casas e tomavam a refeição com alegria e simplicidade de coração”. Observe que nessa passagem só se parte o pão, como também em At 2,42, At 20,7 e At 27,45. Vemos nessas passagens o costume de partir o pão aos domingos (At 20,7) e diariamente (At 2,46). Não existe na história dos apóstolos o partir do pão mensal ou anual.

    Como em nossa primeira eucaristia temos também a hóstia embebida em vinho. Vemos essa solenidade em 1Co 11,26-28. Como sabemos que a palavra se fez carne dentro do ventre de Maria (Jo 1,14) vemos o receber da palavra de Deus como alimento, desde o profeta Ezequiel. Ez 2,8: “E tu, filho do homem, escuta o que eu te digo: não sejas rebelde, como essa raça de rebelados. Abre a boca e come o que te vou dar”. Ez 3,2: “Abri a boca e ele me deu o rolo para comer”.

    A palavra de Deus é alimento vivo representado na hóstia, que é o corpo de Cristo (Dominus est – É o Senhor!). Como falava o então cardeal Joseph Ratzinger, hoje papa Bento XVI: “Nós não ascendemos mais a grandeza do momento da comunhão, mas arrastamos o dom do Senhor para baixo, ao ordinário da livre disposição, a cotidianidade”. Por isso não devemos comungar indignamente se vivemos em pecado nem de forma trivial como um comportamento cotidiano.

    O padre Alexij Saridski (sacerdote ucraniano grego-católico, morto como mártir em 1963 perto de Karaganda e beatificado pelo papa João Paulo II em 2001) passava dias sem comer ou dormir para que os fiéis se confessassem e pudessem comungar.

    A sagrada eucaristia “ευχαριστία” – “ação de graças” é o sacrifício de Cristo nos amando de forma extrema em sua paixão, para que o pão partido represente a ação da caridade para nos doarmos como Ele se doou e amarmos como Ele amou, em reverência ao novo mandamento. Jo 13,34: “Dou-vos um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros. Como eu vos tenho amado, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros”.

    Além de adorar a hóstia temos que nos encher de caridade. Assim como Ele se doou devemos nos doar.

    “Que façam o possível para que o gesto, na sua simplicidade, corresponda ao seu valor de encontro pessoal com o Senhor Jesus no sacramento” (sacramentum caritatis, 50).

    Amém

    Paulo Leitão De Gregorio

Mais link deste tópico

1ª Carta aos Tessalonicensses

7 erros sobre morte, inferno e demônio que não devemos cometer

8 mentiras sobre Deus que os católicos devem conhecer e rebater

A autoridade da Bíblia

A eucaristia e o mistério da hóstia

A Fé em Deus

A feitiçaria “pentecostal” nos terreiros protestantes

A imagem caiu e daí?

A interseção dos santos segundo o evangelho

A oração pelos mortos e o purgatório segundo a Bíblia

A prostituta do Apocalipse pelas Escrituras

A relação entre São José e José do Genesis e a relação entre santa Maria e a nação Israel

A reza repetida e a invocação dos santos.

A Santíssima Trindade evidenciada na Bíblia

Anotações Diversas

Apostasia, Heresia e cisma

As aparições e assunção de Nossa Senhora segundo o evangelho

As bodas da Caná – A Esposa e o Cordeiro

Ateismo Denominacional

Autoridade Apostólica

Baphomet Protestante

Carregar a Cruz

Charles Spurgeon X Claudio Campos

Confissão, sucessão apostólica e tradição

Cruz invertida e o Jesus Zé Ruela protestante

Defendendo Nossa Senhora

Dom de Línguas segundo as escrituras e a Tradição.

E a Salvação veio para todos

Eclesiologia protestante

Esculturas de santos são agradáveis a Deus

Fora da Igreja Católica ninguém se salva

Historia da igreja católica - Parte I

Historia da igreja católica - Parte II

Historia da igreja católica - Parte III

Historia da igreja católica - Parte IV

Historia da Igreja Católica - Parte IX

Historia da Igreja Católica - Parte V

Historia da Igreja Católica - Parte VI

Historia da Igreja Católica - Parte VII

Historia da Igreja Católica - Parte VIII

Historia da Igreja Católica - Parte X

Historia da Igreja Católica - Parte XI

Historia da Igreja Católica - Parte XII

Historia da Igreja Católica - Parte XIII

Historia da Igreja Católica - Parte XIV

Ir alem do que foi escrito

Jesus e os apóstolos usavam as escrituras católicas

Levantar a mão não é conversão

Lutero tinha razão

Manobras protestantes para se auto denominarem Igreja

Na Idade Média os padres não permitiam que as pessoas comuns lessem a Bíblia

Nem tudo está escrito

Novo Testamento = Vida eterna / Velho Testamento = morte

O batismo de crianças no evangelho

O Caminho, a Verdade e Vida.

O celibato sacerdotal

O Novo Testamento também tem uma arca

O OBELISCO

O papado de São Pedro na Bíblia

O poder das Chaves

Objetos Sagrados X Protestantismo

Os Cristãos celebram o Domingo

Os maiores mentirosos da história

Palestra de Paulo Leitão no Canidezinho 1

Palestra de Paulo Leitão no Canidezinho 2

Palestra de Paulo Leitão no Canidezinho 3

Paulo Leitão em defesa da Fé

Por que os católicos celebram missa de 7º dia?

Predestinação

Protestantismo X Igreja

Qual é a igreja de Jesus?

Quaresma

Quem eram os fariseus, os saduceus, os essênios e os zelotes?

Santa Maria: Mãe de Deus e casta

Santo Irineu de Lião X Protestantes

São Vicente de Lérins

Sobre a Ceia do Senhor

Sola Scriptura X Igreja

Sucessão Apostólica 2

Testemunho de Conversão

Tradição + Bíblia

Tudo que a Igreja de Jesus ensina está na bílbia

Vale Lembrar que:

Versículos Diversos


“Tanto as Sagradas Escrituras como a Tradição e o Magistério atestam para nossa certeza de fé que em torno de Pedro, o Senhor nos congregou a sermos membros de seu Corpo Místico que é a Igreja. Podendo assim exclamarmos com convicção:
Esta é a única Igreja de Cristo que, no Símbolo, confessamos una, santa, católica e apostólica¨ (São Cipriano)”

Hoje é Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017