As festas dos Santos proclamam as maravilhas de Cristo realizadas em seus servos e mostram aos fiéis os exemplos oportunos a ser imitados

  • Os Santos não são ídolos nem entidades espíritas. As Imagens de Santos são relíquias representações de pessoas que viveram a fidelidade e amizade com Jesus, viveram uma fé sem limite indo muitas das vezes ao martírio de suas vidas, ofereceram seus corpos e derramaram seu sangue por Jesus e pela Igreja sendo exemplo a ser seguido pelos demais

  • As festas dos Santos proclamam as maravilhas de Cristo realizadas em seus servos e mostram aos fiéis os exemplos oportunos a ser imitados.
  • A antiga doutrina cristã da Igreja também fez sentido na questão da veneração dos santos e mártires. Eu aprendi que a doutrina católica sobre os santos é apenas um desenvolvimento desta doutrina bíblica do Corpo de Cristo. Os católicos não adoram os santos. Eles veneram a Cristo em seus membros. Ao invocar a sua intercessão, os católicos apenas confessam que Cristo está presente e operante na sua Igreja no céu. Os protestantes frequentemente objetam que a veneração dos santos católicos de alguma forma diminui o ministério de Cristo. Eu comecei a entender agora que o inverso é a verdade. São os protestantes que limitam o alcance da obra salvadora de Cristo, negando suas implicações para a doutrina da Igreja.("Historiador Ex-Protestante A. David Anders")
  • Deus é santificador e deseja um povo santo: ”Sede santos, porque eu, Javé, sou santo” (Levítico 19,2;20,26).
  • Jesus disse: “Sede perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito“ (Mateus 5,48). Portanto, a santidade é vocação de todo cristão: “A vontade de Deus é esta: a nossa santificação” (1 Tessalonicenses 4,3).
  • Ser santo é cumprir a vontade de Deus em nossa vida. Santos são, portanto, todos aqueles que vivem o Evangelho e, de forma toda especial, os que já se encontram hoje na casa do Pai.
  • Eles só são reconhecidos como santos porque foram amigos íntimos do único Deus que os santificou.
  • Os santos não ocupam o lugar de Deus, não são inventados pelos homens, não são deuses, mas criaturas de Deus, a quem Deus privilegiou com um amor especial, e viu este amor ser correspondido.
  • Os santos são heróis da fé vivida no amor, fé no único Deus verdadeiro, o Deus revelado em Jesus Cristo.
  • A salvação cristã é comunitária, e não individualista, como atesta a Escritura do Novo Testamento, propondo a imagem do Corpo de Cristo, no qual cada membro tem uma função e desempenha papel indispensável; cf. 1Cor 12,12-17. É por isto também que os cristãos pedem a ajuda de seus irmãos na terra; solicitam especialmente orações para que possam chegar ao seu Objetivo Supremo, a exemplo do que os Apóstolos faziam e mandavam fazer (cf. Tg 5,16; 2Cor 1,3.7.9; Fl 1,9; Cl 4,3). Há, pois, comunhão e solidariedade entre os cristãos, assim expressa pelo Apóstolo: "Alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram. Tende a mesma estima uns pelos outros" (Rm 12,15s).
  • Orígenes de Alexandria (+250), no seu Tratado sobre a Oração, recolhe as passagens bíblicas que falam da intercessão dos Santos e dos profetas, e propõe a seguinte reflexão: as virtudes cultivadas nesta vida são definitivamente aperfeiçoadas no além. Ora a mais valiosa de todas é a caridade; esta portanto na outra vida é ainda mais ardente do que na vida presente. Por conseguinte, os Santos falecidos exercem seu amor para com os irmãos na terra mediante a intercessão dirigida a Deus em favor das necessidades desses peregrinos. Ver "Sobre a Oração" no 11,2
  • S. Tomás de Aquino (+1274) professa semelhante doutrina. Pergunta, na Suma Teológica ll/ll 83, 11, se os Santos na pátria rezam por nós. E responde afirmativamente; sim, a oração pelos outros decorre do amor ao próximo. Ora, quanto mais perfeitos no amor forem os Santos na outra vida, tanto mais hão de rezar pelos peregrinos na terra, a fim de os ajudar a chegar à vida eterna.
  • O santo é para os cristãos um exemplo de quem testemunhou sua fé no seguimento de Jesus. Nós, católicos, temos a alegria de abrir nosso álbum de família – a nossa família na fé – e contemplarmos uma fileira de heróis na fé, os santos, nossos irmãos e amigos, que conseguiram servir a Deus com fidelidade e, junto de Deus, pedem por nós. Santos e santas, rogai a Deus por nós!

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou o coração humano, o que Deus tem preparado para aqueles que O amam.”

Hoje é Segunda-Feira, 25 de Setembro de 2017