III: A Igreja é Hierárquica

  • Mateus 16,18; 18,18 – Jesus usa a palavra “ecclesia” apenas duas vezes nas Escrituras do Novo Testamento, o que demonstra que a intenção de Jesus é de uma Igreja visível, unificada, hierárquica e autoritária.
  • Atos 20,17.28 – Paulo refere-se a ambos, os anciãos ou sacerdotes ("presbyteroi") e os bispos ("episkopoi") da Igreja. Ambos são ordenados líderes, exercendo o sacerdócio ministerial de Cristo, dentro da estrutura hierárquica da Igreja.
  • I Coríntios 12,28 – Deus mesmo aponta as várias posições de autoridade dentro da Igreja. Como um Pai amoroso, Deus dá aos Seus filhos a liberdade e autoridade para atuar com caridade e justiça para realizar Seu trabalho de salvação.
  • Êxodo 18,24-26 – Moisés exerceu, com liberdade, a autoridade que tinha recebido de Deus para colocar chefes sobre o povo de Deus. Vemos uma grande hierarquia e, consequentemente, uma prefiguração da hierarquia da Igreja de Deus na Nova Aliança.
  • Efésios 4,11 – A Igreja é hierárquica e incluem-se apóstolos, profetas, evangelistas, pastores, e doutores, todos encarregados à construção do Corpo de Cristo a Igreja. A Igreja não é uma entidade invisível dentro de uma fundação invisível, exercendo atos invisíveis.
  • Filipenses 1,1 – Paulo endereça os bispos e os diáconos da Igreja. Eles todos podem seguir sua inquebrantável linhagem de volta até aos Apóstolos.
  • I Timóteo 3,1; Tito 1,7 – A Igreja de Cristo tem bispos ("episkopoi") que são sucessores diretos dos Apóstolos. Os bispos podem seguir a autoridade conferida neles de volta até aos Apóstolos.
  • I Timóteo 5,17; Tito 1,5; Tiago 5,14 – A Igreja de Cristo também tem presbíteros ("presbyteroi") que estão sob a autoridade dos bispos.
  • I Timóteo 3,8 – A Igreja de Cristo também têm diáconos ("diakonoi"). Assim, a Igreja de Jesus Cristo têm uma autoridade hierárquica – bispos, presbíteros e diáconos, todos eles podem seguir sua linhagem de volta até Pedro e os Apóstolos.
  • CIC, §179 – «Por que Cristo instituiu a hierarquia eclesiástica? - Cristo instituiu a hierarquia eclesiástica com a missão de apascentar o povo de Deus no seu nome, e por isso lhe deu autoridade. Ela é formada pelos ministros sagrados: bispos, presbíteros, diáconos. Graças ao sacramento da Ordem, os bispos e os presbíteros agem, no exercício de seu ministério, em nome e na pessoa de Cristo Cabeça; os diáconos servem o povo de Deus na diaconia (serviço) da palavra, da liturgia, da caridade.»
  • Êxodos 28,1; 19,6 – Mostra os três ofícios sacerdotais do Antigo Testamento; (1) Sumo sacerdote – Aarão (Ex 28,1); (2) Sacerdotes ministeriais – filhos de Aarão (Ex 19,6; 28,1); e (3) Sacerdotes universais – todos os israelitas (Ex 19,6). O sacerdócio do Novo Testamento também possui três ofícios: (1) Sumo Sacerdote – Jesus Cristo (Heb 3,1); (2) Sacerdotes ministeriais – os bispos e sacerdotes ordenados (Rom 15,16; I Tim 3,1.8; 5,17; Tito 1,7); e (3) Sacerdotes universais – todos os cristão batizados (I Pd 2,5.9; Ap 1,6).
  • C.CIC, 325-326 – «De quantos graus se compõe o sacramento da Ordem? - Compõe-se de três graus, que são insubstituíveis para a estrutura orgânica da Igreja: o episcopado, o presbiterado e o diaconato.»

“Ter fé é assinar uma folha em branco e deixar que Deus nela escreva o que quiser.
Santo Agostinho”

Hoje é Sábado, 23 de Setembro de 2017